top of page
Buscar
  • flaviaibri

Eu mereço?

Atualizado: 29 de nov. de 2021

Sabe aquele fenômeno de passar a enxergar muito uma coisa que você deseja em diferentes situações? Se você quer engravidar parece que tudo o que você vê envolve um bebê: desde mulheres grávidas até anúncios de lojas de roupinhas super fofas!

A mesma coisa

quando você decide comprar um carro da marca X. Só dá ele do estacionamento do prédio ao congestionamento na hora do rush.


Pois é, desde que eu comecei a me aprofundar no assunto autoestima tenho observado um efeito parecido e -infelizmente- visto a autoestima em desordem em plena ação.


Até nas relações pessoais tenho percebido isso, em um efeito repetitivo de não se julgar digno de algo.


Dia desses minha professora de pilates e eu papeávamos entre um alongamento e outro quando me dei conta de que ela precisava de um secador que eu tinha sobrando e emprestei pra ela experimentar. Na aula seguinte ela me conta que adorou o secador e que queria comprá-lo de mim. Como eu já tinha outro e esse estava encostado, sem uso, resolvi dar de presente para ela.


Ela então me responde: “jura? Não! Eu não sei ganhar presente. Eu não mereço”!!!


Na mesma semana fiz uma sessão de mentoria com uma nova mentee e ela passou os primeiros 10 minutos pedindo desculpas por me incomodar, agradecendo o meu tempo e se colocando automaticamente em uma posição de inferioridade, como se ela não fosse digna daquela oportunidade.


A falta de capacidade de se reconhecer bom, merecedor e não devedor -de nada nem de ninguém- é a autoestima em desordem, responsável por fazer mulheres brilhantes em suas vidas e carreiras se acharem não dignas: de um presente carinhoso, a um elogio ou atenção e gentileza de alguém para com elas.


Precisamos eliminar o vício de minimizar as nossas próprias conquistas. É preciso aprender a agradecer sem se desculpar, sem achar que não fizemos nada demais -apesar de ter suado até pra entregar aquele projeto que gerou o elogio!


Devemos começar a servir também a nós mesmos, celebrando nossas conquistas e aprendendo a reconhecer o valor que entregamos para o mundo. A prática leva à confiança e é preciso dar o primeiro passo pra continuar evoluindo. Aprender a brincar com a chuva ao invés de se esconder dela!


Se você se identifica com essas situações ou conhece alguém que seja assim, recomendo muito que faça o Estima -primeiro assessment de autoestima- que inclui um plano de ação poderoso para o seu desenvolvimento. Se interessar, vamos conversar. Vou adorar te ouvir.


34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page