top of page
Buscar
  • flaviaibri

Felicidade e a escolha da profissão a seguir

Atualizado: 9 de dez. de 2021

Aproveitei o meu último dia de férias para levar meu filho e uma amiguinha ao cinema.


Eles se adoram, fazia tempo que não se viam e foram papeando super animados durante o trajeto até o shopping.



Como uma apaixonada pelo comportamento humano assumi o papel de observadora, além do de motorista (😁) e fiquei só ouvindo a conversa de ambos.


Dividiram o que fizeram durante as férias, o sentimento com a volta às aulas - e às provas - e entraram no assunto profissão. Apesar de só terem 8 anos não é a primeira vez que os escuto falando sobre o futuro.


A amiga contou que na casa dela sempre que tem alguma discussão ela entra no meio para apaziguar os ânimos e por isso os pais disseram que ela tem tudo para ser advogada.


Aí meu filho perguntou: “mas o seu sonho não é ser cantora?”


E ela disse que sim, mas que tinha que escolher ser ou uma coisa ou outra e que tinha que decidir pensando também no dinheiro e sucesso que teria na profissão.


Eu, só observando pelo retrovisor, quase morro de orgulho ao ouvir meu filho repetir para ela algo que sempre digo para ele “Lelê, em primeiro lugar você tem que escolher a profissão que te faça feliz e em segundo lugar a que te de dinheiro pra sustentar a casa.”


Em tempos de pandemia, onde as crianças nunca tiveram os pais tão presentes mas tão ausentes ao mesmo tempo, me deu um quentinho enorme no peito saber que apesar de ter me visto trabalhar muito meu filho entende que quando você trabalha com amor, na profissão que você escolheu para ser feliz, não tem nada mais importante!


Amor pelo que se faz, atitude mais competência compõem a fórmula do sucesso e com pequenos exemplos como esse tenho a certeza de que estou construindo o meu legado e ensinando a futura geração a fazer as escolhas certas para ser, acima de tudo, feliz!

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

留言


bottom of page